Leishmaniose ameaça paulistas

Causada por um protozoário transmitido pela picada do mosquito-palha, a leishmaniose infecta principalmente seres humanos e cães. Nos humanos, ataca órgãos como o fígado e o baço e pode ser fatal em até 90% dos casos. Essa ameaça vem se espalhando pelo Estado e, em 2017, já atingia 105 municípios paulistas. A leishmaniose é o assunto da reportagem de capa desta edição, que traz as análises e trabalhos de vários pesquisadores da Unesp que investigam a moléstia.

Os 70 anos da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) são comentados num artigo de Vanderlan Bolzani, professora do Instituto de Química da Unesp de Araraquara e vice-presidente dessa entidade científica.

Uma entrevista com Jéferson Gross, pesquisador do Instituto de Pesquisas em Bioenergia (Ipben) em Rio Claro, aborda o acordo trilateral que a Unesp firmou com a Technical University of Munich (TUM), da Alemanha, e a University of Queensland, da Austrália, dando origem à Aliança Global em Bioeconomia.

Formalizado em 2008, o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Estudos sobre os Estados Unidos (INCT-INEU) é tema de reportagem no momento em que suas pesquisas levaram à produção de três livros sobre a economia da maior potência mundial.

Outra reportagem revela os bastidores da realização de um congresso pela paz mundial, que foi promovido em 1915 no Rio de Janeiro por organizações operárias, em oposição à I Grande Guerra.

Já Flo Menezes comenta o lançamento do livro de Theodor Adorno Quasi una fantasia, que o compositor e professor do Instituto de Artes da Unesp considera “um monumento da filosofia da música”.

Na seção Opinião, o pesquisador João Paulo Vani examina dois livros do escritor norte-americano Jonathan Safran Foer que focalizam questões como a memória familiar e o enfrentamento de traumas históricos.

_____________

 

Deixe uma resposta

*