A revista de número 100

Coordenado pelo professor Domingos Garrone Neto, do câmpus experimental da Unesp em Registro, o Projeto Robalo é um dos exemplos da chamada “ciência cidadã”, que de forma resumida pode ser definida pela participação direta e ativa da sociedade na produção científica e em projetos de monitoramento da biodiversidade.

Nossa reportagem de capa detalha como, no litoral sul de São Paulo, a ajuda dos pescadores locais tem sido fundamental para apoiar a equipe que reúne informações sobre o deslocamento do robalo-peva e do robalo-flecha no Complexo Estuarino Lagunar Iguape-Cananeia-Paranaguá, uma das áreas mais preservadas do Sul-Sudeste do Brasil.

A história desse trabalho harmônico entre pesquisadores e moradores locais é contada em detalhes pelo repórter André Julião, que captura com precisão a relevância deste tipo de fazer científico, em especial em sua dimensão socioambiental.

Outro destaque desta edição da unespciência trata de um tema de fronteira que cada vez mais vem sendo alvo de debates e pesquisas entre comunicadores: a desinformação social, ou o nome mais conhecido deste fenômeno, as chamadas “fake news”.

Esse termo, abrimos parênteses, cunhado pelo atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, colou como chiclete, mas não conceitua de maneira fiel o fenômeno social que preocupa pesquisadores, intelectuais e, em última instância, todos aqueles que zelam pelo rigor científico.

Francisco Belda e Ângela Pimenta, autores do Projeto Credibilidade, um braço brasileiro do americano Trust Project, analisam com propriedade as distorções, manipulações, notícias enviesadas ou fabricadas e como é possível prevenir-se delas. A análise de Danilo Rothberg complementa esse necessário mergulho na temática.

Outro assunto que tem merecido atenção especial do brasileiro, principalmente depois da sucessão de fatos que injetou altas doses de instabilidade no cenário democrático nacional, é destrinchado em reportagem da jornalista Genira Chagas, que faz um histórico merecedor de reflexões da atuação dos militares na vida política brasileira.

O recente incêndio que destruiu o Museu Nacional, nota triste do mês de setembro, é o tema do artigo assinado pela pesquisadora Natalia Pasternak e pelo diretor do Instituto de Física Teórica da Unesp Marcelo Yamashita.

Contra a desesperança das chamas que abalaram a ciência nacional, sempre haverá espaço para ações que nos fazem acreditar e recuperar o ânimo. E a reportagem de capa desta edição, a nossa revista de número 100, é uma delas.

_____________

 

Deixe uma resposta

*